Reforma tributária não vai acabar com todas as renúncias fiscais, afirma Tebet

“Há algumas renúncias fiscais que são meritórias”, afirmou, citando o Simples e a Zona Franca de Manaus A ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, voltou a atacar nesta quinta-feira o volume de renúncias tributárias, mas destacou que a reforma dos impostos sobre consumo não irá acabar com todos os regimes favorecidos.

“Há algumas renúncias fiscais que são meritórias”, afirmou, citando o Simples e a Zona Franca de Manaus

A ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, voltou a atacar nesta quinta-feira o volume de renúncias tributárias, mas destacou que a reforma dos impostos sobre consumo não irá acabar com todos os regimes favorecidos. “Há algumas renúncias fiscais que são meritórias”, afirmou, citando o Simples e a Zona Franca de Manaus.

E acrescentou: “Precisamos de crescimento com produtividade e a reforma tributária tem esse objetivo.”

Tebet participou de sessão temática do Senado sobre juros, inflação e crescimento, ao lado do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, e do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. Os três são os titulares do Conselho Monetário Nacional (CMN), que estabelece as metas de inflação.

Questionada sobre o debate para se alterar as metas atuais, a ministra disse que essa conversa não ocorre no momento. “Não discutimos metas de inflação. Essa é uma não conversa. Só falaremos disso no tempo certo, no meio do ano”, respondeu.

Fonte: acritica.net