É possível trazer inovação sendo MEI?

Inovar em um empreendimento pode parecer uma tarefa difícil e que só grandes empresas com equipes de inovação dedicadas são capazes. Quem possui um micronegócio pode se sentir acuado somente de pensar em fazer algo inovativo que vai fazer sua atividade se destacar.

Inovar em um empreendimento pode parecer uma tarefa difícil e que só grandes empresas com equipes de inovação dedicadas são capazes. Quem possui um micronegócio pode se sentir acuado somente de pensar em fazer algo inovativo que vai fazer sua atividade se destacar. Muito se deve ao medo de não dar certo, perder dinheiro e clientes com uma tentativa mal-sucedida.

No entanto, é preciso pensar que a inovação aparece de muitas formas diferentes e que existem, sim, formas de tornar o processo, atendimento, produto ou serviço prestado inovativos, e fazer com que aquela empresa se destaque das demais, sem altos riscos.

É tudo uma questão de perspectiva

Para inovar sendo MEI, não é preciso criar tecnologias inimagináveis ou reinventar a roda, basta ter uma visão estratégica de como o negócio funciona, onde estão os gargalos e como é a recepção dos consumidores em relação ao produto ou serviço. Com essa visão muito bem estabelecida, fica fácil saber onde investir ou o que modificar para que o negócio se destaque.

Tudo se resume à criatividade, às vezes modificar a forma como o produto é apresentado ou como o cliente é atendido já é o suficiente para que ele se torne memorável.

Exemplos simples de inovações

Uma forma muito simples de inovar é modificar a forma como o produto é embalado para entrega; incluir em cada pedido um brinde, por mais simples que seja, faz com que a experiência do cliente ao abrir aquele pacote seja melhorada, pois a loja tomou uma ação disruptiva e surpreendeu o cliente, mesmo que seja com um pacotinho de balas.

Proporcionar formas para que o cliente possa personalizar o serviço ou produto é uma forma de inovar sem muitos investimentos, dessa maneira o cliente se sente prestigiado, suas vontades são ouvidas e terá mais chances de voltar a consumir daquela marca.

Sistemas de fidelidade, mesmo que seja utilizando um cartão carimbado, também são uma forma simples de inovar; pense em uma sorveteria que a cada 2 picolés comprados equivale a 1 carimbo no cartão de fidelidade; se juntar 10 carimbos, o cliente ganha 2 picolés gratuitamente; é uma forma simples e barata de atrair clientes, pois, para cada 20 picolés vendidos, 2 são dados como brinde. O negócio acumula clientes e os consumidores se sentem satisfeitos ao conseguir completar a meta da fidelidade.

Para algumas formas mais complexas de inovação, é preciso um pouco mais de planejamento e investimento; por exemplo, se o empreendedor resolver desenvolver um aplicativo para os seus serviços prestados, aí é preciso fazer uma análise especializada e a contratação de profissionais para completar a meta estabelecida, e até mesmo contratar um empréstimo para fazer o investimento.

Fonte: Jornal Contábil .